SAÚDE & BEM ESTAR
sexta-feira, 30 outubro

Gravidez

Conselhos úteis para as futuras mamãs. Alimentação na gravidez, higiene Corporal, higiene dentaria, vestuário entre muitos outros conselhos.

 

1º Trimestre:

Alimentação na gravidez

Durante os primeiros três meses, a qualidade é mais importante do que a quantidade dos alimentos ingeridos. 

Não sendo necessária uma ingestão de calorias superior à habitual, desde que a alimentação seja equilibrada e variada,
deve fazer seis refeições por dia - de forma a fazer intervalos regulares (não estar mais de três horas sem comer), e em pequenas quantidades.
A mulher grávida não deve aumentar mais do que 1 – 1,5 Kilo por mês. 

Seguem-se algumas normas alimentares recomendadas durante toda a gravidez:

  • Alimentação polifracionada
  • Alimentos leves e frescos: sem corantes nem conservantes
  • Cozinhados de forma simples: privilegiando os cozidos ou grelhados, sem abuso de condimentos nem de sal
  • Aporte de fibras diário de fibras: >30g dia
  • Leite:  0,5L – 1l dia; iogurtes e queijo (exceto queijo fresco)
  • Frutos e vegetais : de preferência frescos e bem lavados
  • Leguminosas (ervilhas, feijão e grão): ingerir duas a três vezes por semana
  • Ovos: ingerir dois a três por semana
  • Carne e peixe bem passados: ingerir diariamente
  • Massas e arroz: ingerir diariamente
  • Cereais: preferir os integrais
  • Água: ingerir 1,5 a 2l por dia

Alimentos a evitar

  • Conservas
  • Enchidos
  • Mariscos
  • Carnes salgadas
  • Fritos
  • Alimentos de pronto a comer (fast-food)
  • Sal (em excesso)
  • Gorduras
  • Molhos
  • Açucares simples (mel, chocolates, gelados, frutas de conserva,...)
  • Frutos secos (amêndoas, nozes)
  • Álcool
  • Chá com cafeína
  • Café
  • Refrigerantes
  • Bebidas gaseificadas

 

Higiene Corporal

Banho diário:
preferencialmente de chuveiro proibidos duches vaginais (contra-indicado o banho de imersão, principalmente a partir das 37 – 38 semanas)

Higiene genital: 
cuidadosa e regular (evitar perfumes e desodorizantes íntimos); proibidos duches vaginais.

 

Higiene dentaria

Higiene e vigilância dentária
As náuseas e os vómitos levam muitas vezes a uma higiene oral deficiente. Contudo, a higiene oral deve ser mais cuidadosa do que nunca, pois as condições hormonais da gravidez favorecem o aparecimento de cáries e problemas de gengivas. As gengivas tornam-se esponjosas e têm tendência a sangrar com facilidade (gengivite).

Para manter uma boa higiene dentária:

  • Consulta ao estomatologista pelo menos uma vez durante a gravidez
  • Higiene oral diária com utilização de uma escova macia
  • Uso de fio dental deve ser incentivado
  • Aporte diário de 1,2 gramas de cálcio e fósforo

 

Vestuário

  • Prático, confortável e largo
  • Soutiens próprios para a gravidez
  • Cinta abdominal
  • Meias elásticas
  • O uso de soutiens e cintos apertados, meias até ao joelho, cintas comuns, ligas, e todo o tipo de roupa apertada, é desaconselhado
  • A utilização de roupa que aperte muito a região perineal, pode favorecer o aparecimento de vaginite e eritema devido ao calor. O comprometimento da circulação venosa dos membros inferiores, predispõem ao aparecimento de varizes
  • Sapatos confortáveis, com estabilidade – baixos sem ser rasos; uma vez que os sapatos de tacão alto ou completamente rasos, não são indicados devido à alteração do centro de gravidade da mulher

 

 

Problemas da gravidez

As mulheres devem estar avisadas para o eventual aparecimento destes sinais e sintomas, de forma a compreenderem o seu estado de saúde.

  • Mamas – aumentam de tamanho e consistência e por vezes ficam dolorosas
  • Náuseas e vómitos – surgem com maior frequência no primeiro trimestre de gravidez. Habitualmente de manhã, mas podem ocorrer em qualquer hora do dia. Aconselha-se a gravida a ingerir um pouco de pão ou uma bolacha sem açúcar e aguardar 10 minutos antes de se levantar. Se os vómitos se tornarem persistentes e se verificar uma diminuição de peso significativa, deve ser encaminhada ao hospital por vómitos incoercíveis. O aparecimento de náuseas e vómitos é comum na fase inicial da gravidez
  • Muitas vezes as mulheres nesta fase referem cansaço
  • Prurido – de causa hormonal, surge com maior frequência nas mamas e abdómen, podendo ser generalizado. Se a pele for seca, deve usar um bom creme ou loção hidratante.
  • Estrias – podem aparecer no abdómen, nas mamas e coxas, como resultado do relaxamento das fibras elásticas da pele, associado à gravidez. São inicialmente avermelhadas, depois tornam-se nacaradas. Não existe qualquer tratamento eficaz, no entanto aconselha-se o uso de um creme gordo, apenas como forma de atenuar o seu aparecimento
  • Varizes – são causadas pelo aumento da pressão venosa, pela ação das hormonas da gravidez sobre as paredes dos vasos sanguíneos bem como pela pressão do útero sobre os grandes vasos que irrigam os membros inferiores. Como consequência podem surgir edemas nos pés ou nos tornozelos. A grávida deve evitar estar muitas horas de pé ou parada, quando descansar colocar as pernas para cima, não se sentar de pernas cruzadas, não usar meias até ao joelho, usar meias elásticas no caso de já ter varizes ou meias de descanso no caso de ter poucas ou nenhumas, em ambos os casos adequadas à gravidez
  • Micções frequentes e urgência urinaria – nos primeiros meses são comuns devido à pressão que o útero exerce sobre a bexiga. Esta situação alivia durante o segundo trimestre e retoma no terceiro trimestre pela mesma razão, podendo ocorrer perda insignificante de urina sem que dê conta. Poderão ser efetuados exercícios do pavimento pélvico, para tonificar os músculos que rodeiam a vagina
  • Secreções ou corrimento vaginal – durante a gravidez é comum o aparecimento de um corrimento vaginal esbranquiçado e sem cheiro relacionado com as alterações hormonais
  • Hemorróidas – veias varicosas do reto e anus, tornam-se mais evidentes e podem mesmo sangrar, podem ser externas ou internas, quando a grávida evacua. Podem ser consequência, também, de obstipação e de uma dieta inadequada. Aconselha-se a grávida a beber muitos líquidos e comer alimentos ricos em fibras, para evitar a obstipação. Pode ainda aplicar um saco de gelo no local, se estiverem exteriorizadas.

 

Álcool e tabaco

O Álcool atravessa a placenta e passa para o sangue do bebé, o que pode terzum efeito muito prejudicial. 

ACONSELHA-SE VIVAMENTE A ABSTINÊNCIA COMPLETA DA INGESTÃO DE ÁLCOOL. 

Não se conhece o limite seguro para o consumo de álcool durante a gravidez, contudo sabe-se que quanto mais a grávida beber, maiores serão os riscos para o bebé. 

O alcoolismo materno está associado:

  • Aborto espontâneo
  • Malformações
  • Síndrome alcoólico fetal
  • O Tabaco pode ser prejudicial para o bebé, antes, durante e após o parto. Fumar implica o transporte de monóxido de carbono e da nicotina existentes no sangue para o bebé, para além de reduzir o aporte de oxigénio e nutrientes.
  • O consumo de tabaco ou exposição continuada a ambientes saturados de fumo de tabaco, está associado:
  • Atraso de crescimento fetal
  • Maior risco de morbilidade e mortalidade perinatal e infantil
  • Parto prematuro
  • Placenta prévia
  • Pre-disposição para morte súbita
  • Aconselha-se a grávida a não fumar, no entanto, se não conseguir deixar deverá reduzir o número de cigarros por dia.

 

Auto-medicação e radiografia

Alguns medicamentos podem provocar deficiências congénitas ou outros problemas, principalmente quando tomados durante os primeiros meses de gravidez - pelo que a grávida não deve tomar nenhum medicamento sem indicação médica.
No entanto, é importante aferir se a grávida toma algum tipo de medicação, será necessário saber qual e para quê, pois há casos em que a falta de medicação pode ter consequências mais graves do que os riscos que a ingestão representa.

Atenção: SE TIVER NECESSIDADE DE FAZER UMA RADIOGRAFIA DEVE AVISAR OS TÉCNICOS QUE ESTÁ GRÁVIDA

 

Infeção urinária

As infeções do trato urinário são vulgares durante a gravidez, detetadas muitas vezes através do combour test.

Quer sejam assintomáticas ou não, constituem um risco para a mãe e para o feto, pelo que a prevenção destas é essencial:

  • Ingerir bastantes líquidos
  • Higiene pessoal cuidada
  • Esvaziar a bexiga sempre que sentir necessidade
  • Roupa interior confortável (evitar fibras)
  • Não usar anti-séticos, desodorizantes, talco ou perfume na região vaginal
  • Depois de urinar ou evacuar, limpar-se sempre de frente para traz
  • Lavar-se sempre com água depois de ter relações sexuais

 

Doenças infeto-contagiosas

As doenças infecciosas, quando associadas à gravidez, influenciam negativamente a função reprodutora.
A infeção materna por bactérias, vírus ou protozoários, tem um grande potencial de envolvimento fetal e pode ser causa de aborto, nado morto, malformações congénitas, atraso de crescimento intra-uterino, rotura prematura de membranas, parto pré termo e infeção neonatal.

Para prevenir possíveis complicações na gravidez, baseia-se numa abordagem sistematizada, tendo em conta: 
A determinação da imunidade à rubéola e a situação vacinal - se não estiver imune, a grávida deve evitar contacto com crianças em idade escolar, período de eleição para o contágio da rubéola;

O controle através de análises deve ser periódico, em relação ao estado imunitário da toxoplasmose na grávida. 

Aconselha-se a:

  • não manusear o caixote com os excrementos do gato, porque pode conter ovos de protozoários
  • comer a carne bem passada
  • lavar bem as saladas e deixa-las mergulhadas em água (com três gotas de lixívia e enxaguar com água corrente abundante e só depois é que pode ser consumida)
  • deve optar por sopas de legumes
  • evitar enchidos (porque são considerados carnes mal passadas)
  • não comer morangos 
  • lavar as batatas e cenouras antes de as descascar.

O rastreio da sífilis e da infeção por HIV I e II, 
A determinação do estado de portador de hepatite B,
A vacinação antitetânica, de acordo com o plano nacional de vacinação no entanto só pode ser vacinada após as 18 semanas de gestação,
Tratamento de eventuais infeções genitais, como a cândida albicans e gonorreia. 

 

Sexualidade

Quanto à sexualidade durante o período de gravidez, embora a líbido esteja diminuída no primeiro trimestre (devido a alterações hormonais, se tiver muitos enjoos ou estiver cansada), ela aumentará no segundo trimestre. Poderá voltar a diminuir no terceiro trimestre, devido ao volume da barriga que muitas vezes torna o sexo desconfortável. 
As relações sexuais são seguras desde que não haja algum motivo de saúde que obrigue a restringi-las. São permitidas até as 37-38 semanas.

Evitar relações sexuais nos seguintes casos:

  • Ameaça de aborto
  • História de partos prematuros
  • Se a mãe tiver alguma infeção, (urinaria ou vaginal)
  • Colo permeável
  • Rotura prematura de membranas ou houver perdas de liquido amniótico
  • Hemorragias por via vaginal
  • Infertilidade

 

Exercício e Repouso

A grávida pode praticar exercício físico, considerado até benéfico para a maioria das mulheres. Faz bem à circulação sanguínea, fá-la sentir-se e parecer melhor, fortalece os músculos e ajuda a combater alguns problemas correntes durante a gravidez, como a prisão de ventre e a fadiga. Por outro lado, o exercício também alivia a tensão, tanto física como emocional, ajudando-a a descontrair-se.
A gravidez não é a melhor altura para iniciar uma atividade desportiva, mas no caso de já praticar alguma modalidade pode, dentro dos limites do razoável, continuar a faze-lo. Contudo é importante ter em atenção que a prática de atividades que levem a fadiga e cansaço excessivo, comprometem a perfusão uterina e a oxigenação feto-placentária.
A chave para o êxito da prática de exercício durante a gravidez é usar o bom senso e dar atenção ao corpo, fazendo períodos de descanso sempre que sinta necessidade. Deverá consultar o médico assistente relativamente á pratica de desportos.

Desportos proíbidos

  • Aeróbica – pode provocar problemas vertebrais
  • Ténis, Basquetebol, Atletismo, Voleibol – exigem esforços muito violentos, podendo provocar contrações antes do tempo
  • Patinagem, Esqui, Equitação e Alpinismo – para além dos riscos já referidos, têm risco acrescido de quedas
  • Desportos de contacto – podem provocar traumatismos abdominais
  • Mergulho subaquático – pode ser fatal para o feto

Desportos permitidos

  • Andar de bicicleta – desde que devagar e em terreno plano
  • Caminhar a pé
  • Natação – evitar água demasiado fria e suspender nos dois últimos meses de gravidez
  • Ioga
  • Ginástica – desde que não obrigue a esforços excessivos, com movimentos simples

A grávida deve planear períodos regulares de repouso, sobretudo à medida que a gravidez avança. A posição de deitada lateralmente é aconselhada, dado promover um maior fluxo de sangue ao útero e a oxigenação feto-placentária. 
Aconselha-se a grávida a fazer um período de repouso noturno de 8 a 10 horas por noite, o trabalho deve ser realizado com moderação, evitando a fadiga, o exercício físico é saudável, mas deve ser adequado ao tempo de gestação, caminhar é um bom exercício.

 

Sinais de potenciais complicações

  • A grávida deve estar alerta para sinais e sintomas que indiquem uma potencial complicação da gravidez, nomeadamente:
  • Dores abdominais ou lombares, cefaleias intensas
  • Vómitos incoercíveis
  • Hemorragias
  • Alterações urinárias: diminuição do volume de urina, ardor ao urinar, polaquiúria ou perda de sangue pela urina
  • Perda de apetite, desmaio, cansaço intenso
  • Emagrecimento ou aumento excessivo de peso (9 – 12 kilos gravidez)
  • Edemas acentuados dos membros inferiores, mãos e ou face
  • Febre
  • Secreção vaginal
  • Diminuição ou ausência de movimentos activos fetais (10x dia no final da gravidez) – 1h em decúbito lateral esquerdo – contar os movimentos fetais.

 

 

 

 2º trimestre

Desconfortos da gravidez

  • Azia ou pirose - pode surgir no segundo ou terceiro trimestre de gravidez, devido á pressão que o útero aumentado de volume exerce sobre o estômago, empurrando-o para cima. O aumento de progesterona leva à diminuição do tonús e motilidade dos músculos lisos, podendo ocorrer refluxo gastro-esofagico, aumento do tempo de esvaziamento gástrico.

 Aconselha-se a grávida a:

  • Evitar alimentos que provoquem azia
  • Comer de 2 em 2 horas
  • Fazer refeições leves
  • Evitar alimentos fritos ou gordurosos
  • Ingerir leite frio ou morno
  • Elevar ligeiramente a cabeceira da cama
  • Obstipação – habitualmente no segundo e terceiro trimestre de gravidez, devido à diminuição dos movimentos intestinais, provocada pelas alterações hormonais e também à pressão exercida pelo útero dilatado sobre a parte baixa do intestino. O aumento dos valores de progesterona (que condiciona a perda de tonús muscular e diminuição do movimentos intestinais). Produz aumento da absorção de agua pelo cólon e pode ocorrer obstipação. Também pode ocorrer por dieta inadequada e diminuição da ingestão de líquidos. 

 

Aconselha-se a grávida a:
Ingerir alimentos ricos em fibras - farelo, fruta crua e hortaliça
Ingerir muita água

 

Dores lombares - São frequentes no 2º e 3º trimestre de gravidez. Habitualmente provocados pela pressão exercida sobre os músculos das costas pelo aumento do volume do útero e ao relaxamento das articulações pélvicas. Podem ainda ser provocadas pelas mudanças de postura exigidas pelo desequilíbrio físico provocado pelo aumento de tamanho do bebé.

 

Segurança durante a gravidez

A adaptação materna à gravidez inclui o relaxamento das articulações, alterações do centro de gravidade, sensação de falta de forças, e desconfortos. Problemas relacionados com o equilíbrio e a coordenação são comuns. O desenvolvimento do embrião e do feto é sensível a elementos ambientais teratogénicos. 

Existem muitos produtos potencialmente perigosos em casa, nos pátios, e local de trabalho:

  • produtos de limpeza
  • tintas
  • aerossóis
  • herbicidas e pesticida

Preparação para o aleitamento materno

O leite materno é o alimento de eleição e a amamentação está associada a uma diminuição nas taxas de incidências de morbilidade e mortalidade perinatal.

Seguem-se as vantagens do aleitamento materno: 

  • Reforça os laços afectivos mãe /filho
  • Muito prático, está sempre pronto
  • É de fácil digestão
  • Aumenta as defesas do bebé, diminuindo o nº de infeções
  • Protege contra alergias
  • Facilita a involução do útero e a recuperação da silhueta corporal
  • As contra-indicações para amamentar são raras. Devem-se essencialmente ao estado de saúde da mãe ou a medicamentos que esteja a tomar. Nestes casos, o médico informará e aconselhará a mãe.
 
 

Sinais de alarme

Alguns sinais e sintomas necessitam de uma avaliação mais criteriosa, salientam-se:

  • Febre
  • Edema
  • HTA
  • Cefaleias intensas
  • Perturbações visuais
  • Sensação de vertigem
  • Albuminúria (albumina na urina)
  • Glicosúria (glicose na urina)
  • Aumento excessivo de peso
  • Vómitos incoercíveis
  • Perdas sanguíneas
  • Queixas urinarias
  • Dor abdominal persistente e forte
  • Rotura de membranas (perda de liquido amniótico – ter em atenção as características do líquido contrações regulares, com intervalos de mais ou menos 10 minutos.

 

Planeamento do parto

“As mulheres que tem o parto em hospitais, assistidas por anestesiologistas obstétricos durante 24 horas tem a possibilidade de ouvir falar dos aspetos positivos da analgesia epidural: confiança no alívio das dores, risco mínimo de problemas sérios, efeito sem consequências no trabalho de parto, e, globalmente, uma experiência de parto mais agradável.” Citado por Goldberg. A. et. al.(2001, p. 254)


O planeamento do nascimento é uma evolução natural do estilo de vida contemporâneo orientado para o bem-estar.
O enfermeiro poderá abordar o assunto do planeamento do nascimento durante a primeira e segundas consultas pré-natais, desta forma oferece ao casal tempo e a possibilidade de refletir acerca do assunto.

 

Mala para a maternidade

Para a Mãe

  • Duas camisas de dormir abertas á frente (para a amamentação)
  • Um robe
  • Dois sutiãs de amamentação
  • Uma embalagem de cuecas descartáveis
  • Um par de chinelos
  • Uma embalagem de discos
  • Uma embalagem de pensos higiénicos de noite
  • Objetos de higiene pessoal (escova ou pente de cabelo, pasta e escova para higiene oral...)
  • Toalha de banho

Para o Recém-nascido

  • São necessárias 4 mudas de roupa, compostas por: Chambre ou cueiro, Camisa interior, Calças com pé ou calças + meias, Babygrow, ​Casaco e Carapins
  • Uma fralda descartável
  • Uma fralda de tecido
  • Toalhetes
  • Fraldas descartáveis para recém-nascido
  • Uma embalagem de compressas
  • Um frasco de soro fisiológico
  • Uma embalagem de álcool a 70%
  • Uma embalagem de hidratante corporal/óleo de corpo
  • Uma chupeta anatómica (para recém-nascido)
  • Uma escova ou pente
  • Uma manta

 

 

Produtos Sugeridos

  • Medela Frascos para leite 150ml x 3unidades
  • € 12,08

  • Elancyl Óleo preventivo de estrias 150ml
  • € 22,33

Óleo preventivo de estrias 150ml - Elancyl

Elancyl - Huile de douche tonifiante

Mais Vistos

Best sellers 2016 : rosto!

INSPIRE-SE
segunda-feira, 15 agosto

Best sellers 2016 : rosto!
Conheça os produtos de rosto mais vendidos na nossa loja e fique a conhecer porquê!
Cosmelan 2 vs dermamelan: 2016 review

SAÚDE & BEM ESTAR
quinta-feira, 03 novembro

Cosmelan 2 vs dermamelan: 2016 review
Saiba as diferenças entre os dois tratamentos despigmentantes mais eficazes no mercado contra o melasma!
Sugestões de prendas de natal, para ela!

INSPIRE-SE
terça-feira, 22 novembro

Sugestões de prendas de natal, para ela!
O NATAL ESTÁ QUASE AÍ E NÓS QUEREMOS DAR UMA AJUDA, NA HORA DE ESCOLHER O PRESENTE PERFEITO, PARA OFERECER AQUELA PESSOA ESPECIAL! FIQUE A CONHECER AS NOSSAS SUGESTÕES PARA TODA A FAMÍLIA!
Pro-correct . roc

NOVIDADES
quinta-feira, 24 novembro

Pro-correct . roc
PRODUTOS ESPECIFICAMENTE FORMULADOS PARA REDUZIR VISIVELMENTE AS LINHAS DE EXPRESSÃO E AS RUGAS, MESMO AS MAIS PROFUNDAS. Fique a conhecer todos os produtos que vão mudar a sua pele!